10 de abril de 2007

Fazer

Odeio gente que conta o final do filme, mas não se preocupe não farei isso, por dois motivos maravilhosos: primeiro não me lembro do nome do filme e segundo o fato que comentarei não é sobre o fim, mas sobre o meio (ainda bem, rsrs). Mas vamos ao assunto, numa cena um homem diz ao personagem principal: Você sente uma tristeza que não sabe direito de onde vem, apesar de estar tudo bem com sua vida, sempre lhe falta algo, existe um vazio dentro de você, certo? – o protagonista concorda com ele e pergunta, mas o que pode ser isso? E a resposta foi simples e direta: “É que bem lá no fundo, você sabe que pode fazer muito mais do que está fazendo!...” e a conversa continua, não foi exatamente assim, mas o importante é a idéia e não as palavras.

E você, já parou para pensar sobre sua vida? Está feliz atualmente? A maioria as pessoas (para não dizer todas), responderão que está faltando algo, que gostariam que alguma coisa fosse diferente do que é. Porém o que estamos fazendo para mudar a nossa vida, quase sempre sabemos o que devemos fazer, contudo existe um grande diferença entre saber e fazer.

Existem inúmeros motivos que nos levam a adiar as mudanças que desejamos para nossa vida: não queremos contrariar alguém, deixamos a preguiça tomar conta de nós (afinal ficar batendo papo é mais divertido que estudar ou aprender uma nova profissão), sem contar que algumas vezes parece que só temos a vontade e decisão de fazer algo num momento que é totalmente impossível de por em pratica, mas quando temos a oportunidade acabamos deixando pra lá, e muitas outras coisas.

Isso leva a conclusão que em nosso intimo todos sabemos a resposta de como viver melhor, mas não basta saber é preciso colocar em pratica, coisa que não é fácil, pois geralmente trata-se de uma grande caminhada, mas somente chegaremos lá depois de dar o primeiro passo e por menores que sejam nossos passos devemos lembrar que a cada um deles a distancia até nosso objetivo está menor.

3 comentários:

  1. Realmente Fabiano... é necessário deixar o comodismo de lado e pensar seriamente na nossa vida... principalmente hj em dia.. em que o pensar coletivo se tornou tão importante - a exemplo do aquecimento global q envolve a todos - nos esquecemos de priorizar o acerto de conta que temos com nos mesmos e deixamos ficar com meros expectadores da nossa vida...

    É preciso acção.. focar objetivos claro do que queremos e vibrar com cada meta alcançada...

    Como falei em um dos meu posts - você não conseguirá realizar o seu sonho se não arriscar alguma coisa - e só assim sairemos da inércia...

    Pq até para sair da inércia é necessário planejar e n como vc disse - só temos a vontade e decisão de fazer algo num momento que é totalmente impossível de por em pratica.

    Seu blog é interessante e vou virar freguês...rsss

    Aproveita e visita o meu.. postei algo novo hj.

    Grande Abraço.

    RLima
    [ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

    ResponderExcluir
  2. É por isso que o homem está sempre querendo se transceder, ou seja, ir além, pois o mundo físico e a sociedade limita muito a capacidade humana de pensamentos, abilidades, etc, tudo depende de relações, contato, dinheiro, conhecimentos guardados, etc.

    Quando o homem se ve limitado, acaba procurando outras formas, como a religião, as artes, a musica, as viagens, as drogas, etc...

    Ou então procura esquecer para não se sentir limitado e nem triste por isso, se alienando com a koda, com os dogmas, com a TV, com os "divertimentos" que muitas vezes não passam de mediocres bebados falando um monte de asneiras só para ter motivos para rir.

    Platão conta no livro A República, que o homem está condenado a isso por castigo dos Deuses.

    ResponderExcluir

Comente ! ! !
Fale sua opinião sobre o texto que acabou de ler